Educação

O constante exercício do autocuidado e do viver o agora.

Equipe Télos

25/05/2020, 23:05
O constante exercício do autocuidado e do viver o agora.

Em meu último texto pontuamos algumas características e aspectos da comunicação não violenta e como ela pode auxiliar nas nossas relações. Hoje, eu gostaria de abordar um tipo de relação em específico, a nossa relação com nós mesmos.

Novamente, gostaria de tirar um momento para nos questionarmos. Como me comunico comigo mesmo? Como normalmente é meu diálogo interno? Eu me cobro muito? Sou impaciente comigo mesmo e com meus erros?

Por incrível que pareça, a maioria de nós vai perceber que não nos tratamos com muito carinho e compreensão. Está naturalizado em nós, nos tratarmos de forma mais pejorativa e rígida do que trataríamos as pessoas que amamos. Um absurdo isso, não? Pelo menos eu acho. Lembra das etapas da comunicação não violenta que citei no último artigo? Elas podem e devem ser utilizadas quando estamos nos referindo à nós mesmos também. É essencial desenvolvermos nossa auto empatia para que possamos melhorar nossa forma de nos relacionar, com nós mesmos e com os outros.

É aqui que entramos novamente naquela questão: “mas é fácil falar, né!” E volto a pontuar, CNV é prática, ninguém nasce mestre em relacionamentos ou comunicação, tudo depende da nossa dedicação.
O que eu busco fazer, é exercer a autocrítica (construtiva) ao máximo, quando reparo que estou me sentindo muito frustrada ou com raiva comigo mesma, paro por um momento e me pergunto se eu estaria tratando o meu melhor amigo da mesma forma se ele estivesse na mesma situação que eu. Se a resposta for não, já sei que é para eu repensar a forma em que estou me tratando. Me faço lembrar que eu sou só humana, vou cometer erros, e tudo bem. Mas esses erros não justificam minha falta de compreensão e carinho comigo mesma. Mereço respeito. Mereço consideração. Mereço acolhimento. Mereço validação. Mereço paciência. Por incrível que pareça, é muito fácil perder essas coisas de vista, e entrar em um ciclo de comunicação autodestrutivo, por isso que a autocrítica é essencial. Cuide de você, você merece. 

Outro tópico que gostaria de mencionar aqui é o do “viver o agora”, o “estar presente”, que tem bastante a ver com autocuidado também.
Como mencionei ao postar o artigo sobre rotina, minha equipe de trabalho sentiu falta de materiais e conversas sobre bem estar, com isso em mente, criamos o que apelidamos de kit de sobrevivência, onde abordamos vários temas relacionados à bem estar, inclusive esses que tenho escrito sobre aqui. Desde divulgado, nossas empresas parceiras nos convidaram a fazer lives e bate papos sobre o tema. Algumas das perguntas que mais são feitas são: como me mantenho minha produtividade sem me esgotar? Como lidar com a ansiedade que chegou com essa quarentena? Como lidar com a frustração de termos cancelados todos nossos planos?
Para elas, damos a seguinte resposta: tente praticar estar presente, praticar mindfulness (também conhecida como consciência plena).

Mindfulness pode ser praticada através de diversos exercícios, de meditação a yoga, etc. Desde que seja uma atividade que te ajude a se centrar, no momento presente. Estar presente no agora.
Quando eu reparo que estou inquieta com algum pensamento ou me sentindo sobrecarregada, paro um momento para respirar fundo. Tento decifrar as emoções que estão passando por mim naquele momento, processando uma por uma. Me dando tempo para sentir. Logo depois filtro minhas preocupações e inquietações entre o que eu consigo fazer algo sobre e as que não. Foco só nas que eu posso ativamente mudar naquele momento. Estabeleço então meu plano de ação, pois a estrutura me ajuda. Realizo uma coisa de cada vez, estando presente por completo em cada uma. Por exemplo: se estou lavando a louça, não vou estar pensando no que eu preciso fazer para o trabalho. Eu vou estar somente lavando a louça, pois cada coisa tem seu tempo e não preciso me atropelar. 

Caso tenha se interessado pela ideia, fortemente recomendo que pratique um pouco de mindfulness. Se não sabe como começar, tem um vídeo no IGTV (no Instagram) da Télos Conecta falando um pouco sobre esse tópico, com um momento de prática no vídeo também.
- IGTV Mindfulness na quarentena

Conecte-se com a Télos

Vem de DM
Chama no zap!
Manda um tweet
Somos profissionais também!
Quer oficializar a relação?

Clique nos ícones

2020, Télos. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Daniel Aroucha, projeto gráfico por Gabriel Aroucha.